terça-feira, 25 de outubro de 2016

O que há de novo no vSphere 6.5? - vCenter Server Appliance (VCSA)

                 

Na semana passada, a VMware anunciou oficialmente a nova versão da sua plataforma de virtualização, o vSphere 6.5. O anúncio ocorreu na abertura da edição européia da VMworld 2016, que aconteceu em Barcelona entre os dias 17/10/16 e 20/10/16 , e trouxe muitas novidades.

Nesse post vou falar sobre o que há de novo no vCenter Server Appliance (VCSA) 6.5.

Já faz um tempo que a VMware vêm incentivando os seus usuários a utilizarem o appliance virtual ao invés da versão Windows, porém a sensação que se tinha era a de que sempre estava faltando alguma coisa. Apesar das melhorias feitas nas versões anteriores, ainda assim muitos optavam por permanecer com a versão instalada sob o Windows.

Parece que dessa vez a VMware resolveu “apelar” pra valer, e trouxe muita coisa nova junto com o novo vCenter Server Appliance 6.5.

- vSphere Update Manager (VUM)

Um dos fatores que desmotivavam os usuários a migrarem para o VCSA era a necessidade de manter o VUM rodando em um servidor Windows. Geralmente, a maioria dos administradores que optavam pela versão Windows, utilizavam o mesmo servidor para instalar o VUM. No caso de optarem pelo VCSA, ainda assim teriam de manter um servidor Windows só para o VUM, o que de certa forma gerava um esforço a mais para gerenciamento (o que antes era um único servidor Windows, passou a ser dois servidores , sendo 1 Windows e 1 Linux).

Com a nova versão VCSA 6.5 o VUM já virá embutido no appliance, totalmente integrado e habilitado por padrão. Além disso, o VUM também se beneficiará das novas funcionalidades de alta disponibilidade (HA) e backup do VCSA.

- Processo de Instalação e Configuração do VCSA

Anteriormente o processo de deploy do VCSA era um pouco limitado devido à dependência do Client Integration Plugin (CIP), uma vez que o mesmo só funcionava em máquinas Windows, além de “encrencar” com alguns browsers. O processo de instalação foi extremamente simplificado e consiste de duas etapas: deploy do OVA e processo de configuração. Podendo ser feito tanto de uma máquina Windows, Linux ou Mac.

O menu de configuração possui 4 opções: Install, Upgrade, Migrate e Restore



Das opções listadas anteriormente, acredito que as opções Migrate e Restore mereçam uma atenção especial.

Migrate: Como a própria descrição abaixo da opção explica, essa é uma opção para migrar o vCenter Server instalado no Windows diretamente para o VCSA. Essa opção havia sido lançada a pouco tempo atrás no formato de fling, mas a partir de agora é uma opção completamente suportada e embutida no vCenter. As versões suportadas para migração são 5.5 e 6.0. Tanto as instalações com o banco de dados embutido como as instalações com banco de dados externos poderão ser migradas. Ao término da migração, o novo VCSA assumirá por completo a identidade do vCenter anterior, incluindo UUID, IP, hostname, certificados e etc. Além disso o vSphere Update Manager também será migrado, com todas as configurações (mesmo que seja externo ao vCenter).

Um detalhe importante é que você terá a opção de escolher os dados a serem migrados:
- somente configuração;
- configuração, eventos e tarefas;
- configuração, eventos, tarefas e dados de performance

Restore: Com a nova funcionalidade de backup (veja mais detalhes a seguir), foi incluída também a possibilidade de Restore. Com essa opção, é possível realizar o deploy de um novo OVA e apontar para que seja feita a restauração de um backup. O novo deploy retornará o VCSA com as mesmas configurações anteriores (incluíndo o banco de dados). Essa opção funciona tanto com instalações embutidas (vCenter + PSC) ou externas (vCenter / PSC), e serve para restaurar qualquer um dos appliances (vCenter ou PSC).

- Gerenciamento e Monitoramento do VCSA através da VAMI

VAMI (Virtual Appliance Management Interface) é a principal interface para gerenciamento do appliance. Nas versões anteriores essa interface era bem simples e não tinha muito o que fazer nela a não ser algumas configurações de rede e serviços. Com essa nova versão essa interface foi completamente renovada, e agora além da parte de configuração também permite que o vCenter seja monitorado através dela, com estatísticas de utilização de CPU e Memória, e também informações relativas ao banco de dados do vCenter/VUM.


- Alta Disponibilidade Nativa

Implementar uma solução para alta disponibilidade do vCenter Server nunca foi algo trivial, e sempre houve um ponto de interrogação sobre quando a VMware resolveria essa questão. Alguns devem se lembrar do vCenter Server Heartbeat que foi descontinuado em meados de 2014, e de lá pra cá, nenhum outro produto foi lançado. A última investida da VMware nesse sentido foi a possibilidade de implementar o vCenter Server em cima de um Failover Cluster da Microsoft, mas devido à complexidade da solução, acredito que muitos não chegaram nem a testar essa possibilidade.

Com a nova versão do VCSA 6.5 foi incluído um mecanismo de cluster do tipo ativo/passivo. Para a formação do cluster, deverá ser adicionada uma nova interface de rede no appliance que será utilizada para uma rede privada entre os appliances, e será responsável pela replicação entre eles. A replicação será síncrona no que diz respeito ao banco de dados, utilizando um mecanismo do próprio Postgres. Algumas outras informações que são baseadas em arquivos, serão replicadas de forma assíncrona, pois antes da replicação é necessário que o arquivo seja escrito localmente. Porém de acordo com o que foi passado, esse processo será tão rápido que não deverá causar nenhum problema. 


- Backup/Restore

Outra função que há tempos era desejada por aqueles que já utilizavam o VCSA era a possibilidade de fazer backup de uma maneira menos trabalhosa e independente de ferramentas de terceiros.

Agora o backup e o restore dos appliances (VCSA e PSC) serão tratados diretamente no próprio appliance. Com suporte aos protocolos HTTP/S, FTP/S e SCP para a transferência. E também com suporte a criptografia. Além disso haverá um processo para checar a consistência dos backups a fim de garantir que os mesmos estão bons para serem restaurados.

Outros posts sobre o que há de novo no vSphere 6.5:

O que há de novo no vSphere 6.5? - vSphere HA
O que há de novo no vSphere 6.5? - vSphere DRS
O que há de novo no vSphere 6.5? - VMFS-6 / Core Storage
O que há de novo no vSphere 6.5? - Virtual SAN 6.5

Um comentário: